segunda-feira, 10 de outubro de 2016

Professor Jó - Associação de Capoeira Descendentes de Angola - Guarulhos/SP

Professor Jó
 
Locais de Treinamento:
 
E.E. Parque Continental Gleba I
Rua Alberto S. Hamaoka, s/nº
Continental I - Guarulhos - SP
Sábados das 13:00 às 15:00hs e Domingos das 10:00 às 12:00hs 
 
Academia 
 Avenida F, s/nº
Parque Continental 3 - Guarulhos - SP
Segundas, Quartas e Sextas das 20:00 às 21:30hs
 
Vivência
 
 
Professor Jó quando você começou a capoeira
e quem te incentivou?
Comecei capoeira por volta de 2000, através de um projeto social na Escola Estadual Professora Genoefa D'Aquino Pacitti, na época fui incentivado pelo meu amigo de infância Anderson Rodrigues de Oliveira que hoje também é professor (Cobra).
Meu Mestre Adelson do Grupo Filhos de Angola, mas no princípio nossos professores eram o Profº Pezão e o Jaguatirica que nos incentivaram muito e logo começamos a treinar na academia com nosso Mestre.
 

Professor Jó no início em quem você se espelhava?
Professor Jaguatirica... é o meu espelho até hoje, apesar de nós não termos mais a proximidade por eu ter um trabalho próprio.
 

Professor Jó da época que você começou para hoje em dia,
a capoeira mudou muito?
Mudou bastante, os fundamentos da capoeira não são levados ao pé da letra como antes, mudou também a forma de ensino por contas das leis, antes os treinos eram mais fortes e a capoeira era muito mais desenvolvida como arte marcial e todos os fundamentos era passado para o aluno desde a sua iniciação na capoeira, hoje  os treinos tem que ser muito mais técnicos, com menos contato físico principalmente para menores de idade. Por conta das leis civis estamos perdendo os verdadeiros fundamentos da capoeira, e também para os que gostam muito de contato físico, está tendo essa mistura de outras artes que também não é bom para nossa capoeira.
 
 
Professor Jó você já sofreu discriminação por fazer capoeira?
Até hoje sofremos discriminação, infelizmente temos que conviver com isso, no meu caso eu uso o preconceito dos outros para me firmar ainda mais na capoeira, eu lutei contra o preconceito que vinha dos meus pais, e para provar que eu nasci pra capoeira, eu pegava latinhas na rua para vender e pagar mensalidade e minhas graduações, e hoje em dia tenho o apoio dos meus pais.

Professor Jó qual a importância da capoeira para crianças?
Eu acho que a capoeira é fundamental no desenvolvimento disciplinar, na coordenação motora e na formação de cidadãos de bem, mas isso também depende muito do professor e do incentivo dos pais.
 

Professor Jó um lugar diferente que você já praticou capoeira?
Quando eu era mais novo, eu e o Cobra, jogávamos capoeira em qualquer lugar, no asfalto, no barro, no quintal, na sala, na laje e até dentro da água em piscina ou no mar, era capoeira 24 horas.
 
 

Professor Jó comente sobre a amizade na capoeira.
No meu caso eu só descobri quais são os verdadeiros amigos na capoeira, depois que comecei meu trabalho, muitos que eu pensava que me apoiariam viraram as costas ou falam mal do meu trabalho, enquanto os que eu nem imaginava, foram os que me apoiaram e apoiam até hoje, então para mim, os amigos que eu tenho na capoeira, são aqueles que somam comigo e com a minha capoeira.


Professor Jó qual música que você mais gosta?
Difícil dizer pois são várias conhecidas, entre elas eu gosto muito daquela: " Você não sabe o valor a capoeira tem" , e também tenho varias de composição própria, que são pouco conhecidas mas que estão entre as minhas preferidas ,como o hino da minha Associação Descendentes de Angola.
 


Professor Jó qual o movimento que você mais gosta?
Os que eu mais gosto, são todos os que ainda sei fazer (risos).
 
 
 

Professor Jó qual a origem do seu apelido?
Meu apelido vem de infância,
minha família sempre me chamou de Jó. 

Professor Jô um momento inesquecível na capoeira?
O primeiro evento do meu grupo no ano passado.
 
 
Professor Jó o que a capoeira significa para você?
É meu jeito de ser, meu estilo de vida, na capoeira eu sou guerreiro, um educador, é meu ponto de equilíbrio, minha fortaleza.
 
 
Hoje em dia além de ministrar aulas de capoeira, também trabalho com fabricação de abadás, intrumentos de capoeira e também faço oficinas de berimbau em projetos sociais.


 
 
"O capoeirista só cresce na capoeira, quando ele deixa de viver a capoeira alheia e passa a viver sua própria capoeira."
(Professor Jó)
 
 
Agradecemos ao nosso amigo e camarada Professor Jó,
pela credibilidade, parceria e confiança em nosso trabalho.
Aqui vai nossa parabenização pelo ótimo trabalho.
(Trio Paranauê)

#CapoeiraEmTodoLugar

2 comentários: